Ronda Policial Rio Grande do Sul - 06 de janeiro de 2016



Um passeio acabou de forma assustadora para uma mãe, na manhã desta terça-feira, em Porto Alegre. A mulher havia descido de ônibus com o filho de quatro meses no colo e caminhava pela Avenida Ipiranga quando uma desconhecida tentou arrancar o bebê dos braços dela. 

“Tudo foi diferente neste episódio. A ocorrência foi às 8h30min, na Ipiranga e a senhora estava com o menino no colo. Depois de caminhar e parar na sinaleira, uma moça alta, corpulenta, morena e com cabelo encaracolado falou simplesmente uma palavra para ela: 'Caiu'. A mãe disse: 'não caiu nada' e, imediatamente, a mulher de cerca de 1,80 metros tentou tirar o bebê do colo da mãe. Ela, em uma atitude de preservar o filho, se grudou na criança. Um carro claro parou ao lado do carro preto, de onde a mulher havia descido, e o motorista gritou: “agora não dá”. A mulher embarcou e o veículo saiu em alta velocidade”, revelou o delegado da 2ª Delegacia de Polícia (DP) de Porto Alegre, César Carrion. 

A mulher de 36 anos presta depoimento neste momento na DP e já revelou que não tem problemas pessoais com ninguém, o que poderia ser um indicativo de vingança. O delegado revelou que está com dificuldades para obter imagens das câmeras da região. A Empresa Pública de Transporte e Circulação cedeu o vídeo do equipamento mais próximo, mas ele não mostra o episódio. 

A brasileira Alessandra de Moraes Emiliano, de 37 anos, foi morta a tiros dentro da loja onde trabalhava em Schererville, no Estado de Indiana, nos Estados Unidos, no último sábado. O principal suspeito é o ex-marido da vítima, o norte-americano Richard Kalecki, de 49 anos, encontrado morto no dia seguinte em um cemitério de Calumet, cidade vizinha. Segundo a imprensa americana, a polícia local trabalha com a hipótese de que Kalecki tenha cometido suicídio. O casal havia se separado em 2012 após o americano ser acusado de praticar abuso sexual infantil. Ele deveria se apresentar à Justiça neste ano.

A família do mecânico argentino Dario Osvaldo Aguero, de 42 anos, residente em Córdoba, teve o veículo alvejado a tiros na manhã desta terça-feira, numa tentativa de assalto, em Passo Fundo, na região Norte do Estado. O argentino, a mulher e dois filhos menores, viajavam pela BR 285, onde no quilômetro 313, próximo a entrada para o distrito de Pulador, foram atacados pelos assaltantes.

O corpo de uma garota de 16 anos foi encontrado carbonizado pelo Corpo de Bombeiros em uma residência que pegou fogo na rua Y, no bairro Nova Americana, em Alvorada, na região Metropolitana. Além da adolescente, um bebê de seis meses e um menino de 12 anos tiveram queimaduras de 2º e 3º graus em uma casa ao lado. O incêndio ocorreu por volta das 8h desta terça-feira e ainda atingiu parcialmente uma terceira casa. Todas eram de madeira. Segundo a Brigada Militar, as chamas podem ter começado a partir de um curto circuito em um ventilador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário