Notícias da Prefeitura de Estrela - 16 de janeiro de 2016



O “Brincadeira de Criança” é um projeto das secretarias da Educação e do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth) de Estrela, em parceira com a Comunidade Cristo Vive, para sanar dificuldade enfrentada por algumas famílias em janeiro, período de férias das escolas de Educação Infantil. Desde o inicio do mês, uma média de 35 crianças, de vários bairros da cidade, estão sendo atendidas pela entidade, em turno integral. 

O atendimento se inicia às 6h30min, quando as crianças são acolhidas, estendendo-se até às 18h30min. Elas recebem café da manhã, lanches, almoço e café da tarde. Toda semana é proporcionada uma atividade diferente, como o “Dia da Piscina”, brinquedos infláveis e outras. É uma programação livre livre e dirigida, com enfoque lúdico e recreativo. 
Além da alimentação, o município cede duas servidoras para prestarem o atendimento aos meninos e meninas, junto com a equipe da Cristo Vive, formada por quatro monitores. Nesta quinta-feira (14) o secretário do Desenvolvimento Social, José Alves, fez uma visita ao local, para acompanhar o trabalho que está sendo realizado.

Futebol, vôlei, basquete, atletismo, rugby e karatê. Estas são algumas das atividades oferecidas pela Colônia de Férias da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel), que teve início esta semana. A proposta da secretaria, de oferecer atividades esportivas e de lazer no período do recesso escolar, tem atraído as crianças e adolescentes. Conforme o secretário Júlio Saldanha, em apenas três dias de execução do projeto já são 160 participantes, dos 6 aos 14 anos de idade. A expectativa, segundo ele, é de que na próxima semana seja atingida a meta de 250 previstos. 

A Colônia de Férias se estenderá até o dia 4 de fevereiro, com atividades das 8h às 11h, de segundas a quintas-feiras. São cinco núcleos - um a mais que no ano passado – que funcionam no Loteamento Marmitt (Emei Criança Feliz), no Loteamento Popular III (Emef Ruth Markus Huber), na sede dos projetos da Smel (junto à antiga Polar), no Bairro Imigrantes (sede da associação de moradores, na Rua Tomás Pereira Neto) e também no Bairro Auxiliadora (na sede da associação de moradores). 

Outra novidade deste ano é a realização de oficinas, com apoio de outras secretarias municipais, como a do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth), Educação, Cultura e Turismo e da Saúde. Entre elas, o secretário Júlio Saldanha destaca as de artesanato, moda, saúde bucal, nutrição e de atividades circenses. Na próxima semana haverá também atividades na piscina, numa parceria com a Sociedade Rio Branco.  
O projeto envolve 11 professores, além de coordenadores e equipe de apoio, sob a coordenação geral da professora Patrícia Wagner. “O Colônia de Férias da Smel há anos vem aumentando sua atuação nos diversos bairros do nosso município. Este ano a programação está muito rica, com atividades variadas, através das quais procuramos unir recreação, esporte e também aprendizado”, ressalta Saldanha. 

Em alerta para prevenir o aparecimento de focos do mosquito da dengue, o Governo de Estrela realizou, no último sábado (09.01), ação para conscientizar a população sobre medidas que cada cidadão pode fazer para eliminar os criadouros do aedes aegypti, transmissor também da febre chikungunya e do zika vírus. Um grupo com mais de 20 pessoas, entre secretários municipais, servidores e vereadores, distribuiu folhetos em pontos estratégicos da cidade, orientando a população.

De acordo com a chefe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, enfermeira Carmen Hentschke, até o momento não foram registrados casos da doença no município. Houve somente dois suspeitos, que não foram confirmados. No entanto, segundo ela, é preciso estar em alerta. A Vigilância Ambiental, conforme Carmen, intensificou a fiscalização em pontos onde o mosquito pode se proliferar. Além disso, é feito o monitoramento semanal em 54 armadilhas espalhadas pela cidade para verificar se há ocorrência do aedes aegypti. Para evitar a doença, segundo ela, é imprescindível que a comunidade colabore, pois há medidas simples que podem evitar o aparecimento do transmissor.

Os folhetos foram distribuídos na Feira do Produtor, por onde teve início a ação; no calçadão da Rua Fernando Abott e ruas centrais da cidade, na rodoviária e nas sinaleiras da Avenida Rio Branco. “Queremos envolver toda a comunidade e precisamos de ações fortes, fazendo um enfrentamento conjunto para evitar o surgimento do mosquito da dengue”, frisou o secretário da Saúde Elmar Schneider.

Evite a dengue
- Mantenha o quintal sempre varrido, eliminando os recipientes que possam acumular água, como tampinhas de garrafa, folhas e sacolas plásticas
- Escove bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, vasos de plantas, tonéis e caixas d’água), mantendo-os sempre limpos
- Nas piscinas, a forma mais prática de evitar o surgimento do aedes é manter o ano inteiro a rotina de adicionar cloro ou outro produto que elimine micro-organismos. Se a piscina não estiver em uso, deve ser coberta com uma lona e a água deve ser tratada com cloro e outros desinfetantes
-Guarde garrafas com o gargalo para baixo
- Guarde pneus velhos sob um abrigo, evitando que acumulem água
- Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises
- Coloque embalagens de vidro, lata e plástico em uma lixeira bem fechada
- Não coloque água nos potes dos vasos de plantas, mas encha-os com areia

Nenhum comentário:

Postar um comentário