Notícias do Mundo, Brasil, Rio Grande do Sul, Vale do Taquari - 04 de maio de 2016



Univates:

De 16 a 20 de maio, a Univates realiza o 6° Simpósio Interdisciplinar de Saúde e Ambiente – 6° SISA, a 12ª Semana Interdisciplinar em Saúde e o 5° Seminário de Educação Permanente em Saúde da Univates. Nas atividades deste ano serão abordados assuntos relativos à saúde do adolescente e HIV, promoção da saúde, saúde do homem, políticas públicas de alimentação e nutrição, acessibilidade e inclusão, longevidade e os processos de migração e saúde.

A programação inicia no dia 16 com uma atração cultural, seguida de mesa de debate com Gianine Sandri e Eva Neri Rubin Pedro sobre saúde do adolescente e do adolescente com HIV. À noite, ocorre a palestra “Acessibilidade e inclusão”, com a doutora Celina Camargo Bartalotti, do Centro Universitário São Camilo, de São Paulo.

Na terça-feira, dia 17, ocorre a mesa “Promoção da saúde”, com Dora de Oliveira, Antônio Carlos da Silva e Fernanda Rauber. A principal palestra do evento, na terça-feira, dia 17, às 19h30min, no Teatro Univates, fica por conta do médico cardiologista Fernando Lucchese, diretor do Hospital São Francisco – unidade especializada em cardiologia clínica e cirurgia cardíaca da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.

Na quarta-feira, dia 18, as atividades incluem sessões científicas, oficinas e a palestra “Os processos de migração e saúde”, com Maria Nathália Pereira Ramos, da Universidade do Porto, de Portugal. Já na quinta e na sexta-feira, dias 19 e 20, as atividades serão focadas nas diversas áreas.

As atividades são destinadas a estudantes, professores, pesquisadores e profissionais da área da saúde e têm o objetivo de promover debates abrangendo os desafios da interdisciplinaridade para a qualidade de vida. As inscrições para os eventos podem ser realizadas em www.univates.br/agenda/inscricoes. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3714-7000, ramal 5454, ou pelo e-mail sisa@univates.br.

Vale do Taquari:

A Faculdade La Salle de Estrela promove na terça-feira (10/05/2016), das 19h às 21h45min, o curso de extensão: “Comunicação ao Contrário – O Desafio da Comunicação Interna nas empresas”.

Neste mercado cada vez mais competitivo, apesar de termos muitas formas de obter informações e conhecimentos, nem sempre estamos nos comunicando. Existe grande diferença entre comunicação e informação. Numa empresa não é diferente. Muitas informações são produzidas e causam impacto na vida dos funcionários, mas nem sempre geram mudanças de atitudes, ou ainda, causam confusão porque não foram divulgadas da forma adequada. Outras informações sequer chegam aos verdadeiros destinatários porque um gestor não identificou a essência comunicativa de determinado fato. Daí o valor da Comunicação Interna numa organização.

Para o instrutor do curso José Ivan Maia, a busca da valorização da comunicação interna deve ser entendida como estratégia básica dos empresários que desejam a efetividade de sua organização. “Neste novo mundo, altamente tecnológico, com tantas transformações, o sucesso de um empreendimento continua a estar centrado nas pessoas. É por meio da comunicação que uma organização recebe, oferece, canaliza informação e constrói conhecimento, tomando decisões mais acertadas”. 
Segundo o Ivan, “a boa comunicação interna é de suma importância numa organização porque cada pessoa de uma empresa tem um papel a desempenhar no fluxo de comunicação e não só o "staff" profissional de comunicação”.

O Instrutor: José Ivan Maia é profissional de Comunicação e Marketing, com 15 de anos de vivência no mercado pelas empresas: Senfter do Brasil, Grupo Conpasul e Grupo Univale (Ambev). Tem o Curso de Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de Porto Alegre, formação como Ouvidor pelo Instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC) de São Paulo e Graduado em Administração de Empresas pela Univates.

Rio Grande do Sul:

Foi confirmada na tarde desta terça-feira a primeira morte decorrente de Gripe A em Gramado, na Serra gaúcha, em 2016. A vítima, uma mulher de 36 anos, deu entrada no Hospital São Miguel na última quinta-feira e faleceu ainda no domingo. Mesmo pertencendo a um dos grupos prioritários, ela não havia sido imunizada contra a doença, conforme a Secretaria Municipal da Saúde.

A prefeitura de Gramado estima que cerca de 70% dos públicos-alvo já tenham sido imunizados na cidade, com um total aproximado de 8 mil doses. A confirmação de que o caso envolveu o vírus H1N1 veio através de laudo do Laboratório Central do Estado (Lacen).

Mais cedo, foi confirmada a primeira morte por gripe A em Santa Maria, na região Central do Estado. Lá, uma jovem de 22 anos morreu no domingo, após ser liberada do Hospital Universitário de Santa Maria por não apresentar os sintomas da doença. Ela procurou atendimento em uma segunda instituição, onde permaneceu internada, mas não resistiu e faleceu. A Polícia Federal vai investigar se houve negligência no primeiro atendimento à estudante.

Com as mortes confirmadas hoje, o número de óbitos triplica em relação aos nove registrados em 2015, durante os 12 meses do ano.

Mortes por gripe A já confirmadas pelo Lacen no RS:

• Alvorada – 1
• Arroio do Sal – 1
• Brochier – 1
• Cachoeira do Sul – 1
• Campo Bom – 1
• Carazinho – 1
• Caxias do Sul – 1
• Erechim – 1
• Flores da Cunha – 1
• Frederico Westphalen – 1
• Gramado – 1
• Novo Hamburgo – 1
• Passo Fundo – 1
• Porto Alegre – 6
• Santa Maria – 1
• Santa Rosa – 1
• Sapiranga – 1
• Tapera – 1
• Três Coroas – 1
• Tucunduva – 1
• Uruguaiana – 1
• Vacaria – 1

Brasil:

Morreram os outros 3 bebês quíntuplos que nasceram em Goiânia. Dois dos recém-nascidos haviam morrido no fim de semana. Eles estavam na UTI neonatal da cidade.

Estudantes invadiram o plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para pedir uma CPI para investigar a fraude na merenda.

A Justiça marcou reunião de conciliação entre o governo Geraldo Alckmin (PSDB) e estudantes que ocupam o Centro Paula Souza e Etecs (escolas técnicas estaduais).

Mundo:

O pequeno "Messi afegão", que cativou o mundo com sua "camisa" da seleção argentina feita de saco plástico, teve de fugir com sua família para o Paquistão após receber ameaças.

Um bebê sobreviveu 80h sob escombros de um prédio no Quênia. O edifício desabou na sexta, matando 23 pessoas. A menina de 1 ano estava enrolada em um cobertor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário