Memorial da Aepan-ONG - Hoje na História - 13 de janeiro


1953

O marechal Josip Broz Tito é eleito primeiro presidente da Iugoslávia.


1954

O governo egípcio ordena a dissolução da Irmandade Muçulmana, grupo religioso fanático, por ingerência em assuntos políticos.


1958

Linus Pauling, leva ao secretário-geral da ONU, Dag Hammarskjöld, uma petição antinuclear, assinada por 9.235 cientistas.


1959

A Bélgica anuncia medidas para criar no Congo Belga "uma democracia capaz de exercer a soberania".


1960

O Ministério do Interior soviético é abolido e suas funções transferidas para cada república da URSS.


1961

Os governos do Brasil e dos EUA assinam no Rio de Janeiro o primeiro tratado de extradição entre os dois países.


1963

Rebeldes militares tomam o poder no Togo depois de assassinar o presidente Sylvanus Olympio.


1964

A Corte Suprema dos EUA rejeita uma lei da Louisiana pela qual a cor de cada candidato constaria das cédulas eleitorais.


1965

O FMI concede ao Brasil um crédito de US$ 125 milhões para um programa destinado a deter a inflação.


1971

O presidente Médici bane 68 brasileiros e expulsa dois estrangeiros, em troca da liberdade do embaixador da Suíça.


1972

Henrique Mecking (Mequinho) conquista o primeiro lugar no Torneio Regional Sul-Americano, disputado em São Paulo


1975

O ministro do Planejamento do Chile informa que o Brasil e o seu país adotariam medidas para a exploração do cobre chileno.


1978

O Brasil assegura fornecimento de urânio, assinando em Haia um acordo com os Países Baixos e a Alemanha Ocidental.


2000

Pesquisadores americanos anunciam a primeira clonagem bem-sucedida de um macaco pela técnica de divisão de embriões.



BARSA

Nenhum comentário:

Postar um comentário