Economia - 18 de dezembro de 2015



O Congresso aprovou o Orçamento 2016 com previsão de arrecadação de R$ 10 bilhões com a nova CPMF e sem cortes no Bolsa Família. Com a votação, o Congresso fica liberado para entrar em recesso.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deve deixar o cargo nos próximos dias. Interlocutores do Planalto afirmaram que a saída foi acertada com a presidente Dilma Rousseff no último domingo numa conversa no Palácio da Alvorada. Segundo essas fontes, Dilma não teria pedido nada ao ministro, o que foi visto como um sinal verde para que ele pudesse sair a qualquer momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário