Economia - 16 de dezembro de 2015



Crise no comércio
Sai hoje o desempenho do setor varejista de novembro. Pode vir a 9ª queda seguida. No ano, o setor acumula queda de 3,3% nas vendas.

Após fechar em alta de 0,3%, em setembro, o que interrompeu cinco quedas consecutivas, o Índice de Desempenho Industrial do Rio Grande do Sul (IDI-RS) voltou a cair em outubro em relação ao mês anterior. A retração chegou a 1,9%, confirmou a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), nesta terça-feira.

As quedas em faturamento real (-6,2%) e compras industriais (-1,9%) puxaram o resultado. As horas trabalhadas (-1,1%) caíram pela quinta vez consecutiva e a utilização da capacidade instalada (UCI) bateu novo recorde negativo (grau médio de 77,1%). Com esse cenário, a deterioração do mercado de trabalho continuou: o emprego (-0,9%) registrou a nona queda em sequência e a massa salarial (-1%), a 13ª. 

Ao analisar os números de outubro, o presidente da Fiergs, Heitor Müller, demonstrou preocupação e lembrou que esse já é considerado o maior ciclo recessivo da história recente do setor.

Na comparação com os 10 primeiros meses de 2014, a retração acumulada do IDI-RS em 2015 chega a 9,2%, só perdendo em intensidade para 2009 (-13%). Todos os indicadores vêm com quedas expressivas, sobretudo as compras industriais (-16,4%) e o faturamento real (-11,9%). Setorialmente, os maiores impactos ocorreram em Veículos automotores (-22,80%), Móveis (-16,1%), Máquinas e equipamentos (-15,7%) e Químicos e refino de petróleo (-6,2%).



Nenhum comentário:

Postar um comentário