Notícias do Mundo, Brasil, Rio Grande do Sul e Vale do Taquari - 15 de agosto de 2016

Univates:

Na próxima segunda-feira, dia 15, a Univates realiza roda de conversa com o tema“Qual educação escolar? Discutindo o Projeto de Lei 193/2016 e a prática docente”. A atividade ocorre a partir das 19h10min, no auditório do Prédio 7, e é aberta à comunidade acadêmica interessada em discutir a temática.

O evento contará com a participação de professores da educação básica, além de professores e alunos dos cursos de licenciatura e de Direito da Univates. A atividade busca a discussão do Projeto de Lei nº 193, de 2016, que objetiva incluir entre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional o “Programa Escola Sem Partido”.

Vale do Taquari:

O campus da Univates recebe novas exposições neste mês de agosto. Diversas técnicas artísticas são apresentadas nos Espaços Arte da Instituição. Uma das exposições, localizada no Espaço Arte 9B, até o dia 22, vai ao encontro do objetivo de inserir a arte no cotidiano acadêmico da Univates. Realizada por estudantes do curso de Letras/Espanhol na disciplina “Literatura de Língua Espanhola I”, sob coordenação da professora Rosane Cardoso, a mostra “Espanha, cultura e arte - 2016” reúne o resgate do que a turma estudou ao longo do semestre tendo em vista as datas importantes comemoradas no ano de 2016 em relação ao contexto espanhol. “É um ano bastante significativo no contexto espanhol. Completam-se 400 anos da morte de Miguel de Cervantes, cuja obra-prima, “Don Quijote de la Mancha”, está imortalizada. Além desse grande evento, 2016 compreende os 80 anos do início da Guerra Civil Espanhola, uma catástrofe que abalou profundamente a estrutura social, política, econômica e cultural do país”, explica a professora Rosane.

No campo da literatura, ela explica que esse acontecimento gerou o envolvimento de muitos intelectuais da época. “Federico García Lorca, assassinado pouco depois do início da guerra, é considerado um dos símbolos do conflito. Camilo José Cela, ganhador no Prêmio Nobel, que completaria 100 anos em 2016, é uma das figuras mais relevantes da primeira fase do pós-guerra, com o romance “La família de Pascual Duarte”, complementa.

Uma das estudantes envolvidas é Francieli da Silva. “Inicialmente, a proposta estava baseada em realizar a atividade e obter a nota almejada. Após, ideias foram se aliando e tornou-se algo, para nós estudantes, grandioso. Tornar visível um trabalho que contempla em si mestres da literatura espanhola é prazeroso, ainda mais ao compartilhar o aprendizado obtido com os demais alunos que apreciarão a exposição.

Francieli explica que essa exposição é o começo do projeto. Ao longo do ano, muito se pensará, falará e fará sobre a cultura espanhola, assim como a realização de um Sarau Poético voltado para os assuntos e autores da Espanha. A estudante usa a palavra conexão para definir como essa experiência auxilia na aprendizagem. “Essa é a palavra, ou ainda, a forma de aprendizagem. Não mobilizamos apenas objetos, mas conhecimentos, que estão conectados. Tornar viva a aprendizagem é visar à eficácia, ao múltiplo, à construção coletiva da experiência e da aprendizagem”, afirma ela. Essa foi a primeira exposição de Francieli. “Espero que não seja a última”, finaliza ela, que tomou gosto pela prática. O trabalho da turma também é apresentado por meio de um site e das redes sociais Instagram e Twitter.

Outro Espaço Arte ocupado pela produção de estudantes da Univates é o do Prédio 11, onde estão em exposição, até a próxima segunda-feira, dia 15, fotografias produzidas por alunos e que integram o Anuário do Curso de Fotografia 2015. O professor Giovane Sebastiany, que organizou a exposição, explica que, como sendo uma linguagem universal, a fotografia permite imortalizar um fragmento.

A partir do dia 23, o mesmo espaço recebe a exposição fotográfica “Nepal: fé e caos”, de Fernanda Antônio, de Santa Cruz do Sul, que reúne fotografias de Kathmandu e arredores feitas em dezembro de 2014, período anterior ao terremoto de 25 de abril de 2015 que assolou o país e destruiu grande parte de seu patrimônio. O conjunto de imagens selecionadas estabelece um contraponto poético entre a fé e o caos.

Rio Grande do Sul:

O governador do Estado José Ivo Sartori vai assinar, na manhã desta segunda-feira, o aval para um concurso público no Instituto Geral de Perícias (IGP), órgão vinculado à Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O processo seletivo prevê o preenchimento de 106 vagas na instituição - 35 delas para perito criminal, 35 para médico-legista e 36 para técnico em perícias.

O reforço no efetivo do IGP é uma das ações do pacote de medidas da segunda fase do Plano Estadual de Segurança Pública, lançado em junho.

Brasil:

O Dia dos Pais movimentou cerca de R$ 345 milhões no comércio do Rio Grande do Sul, conforme avaliação da Associação Gaúcha do Varejo (AGV). As vendas cresceram 2% em relação a 2015 e o valor médio que cada cliente gastou ficou em torno de R$ 90, confirme dados divulgados neste domingo.

Entre os produtos que tiveram maior procura estão roupas, cosméticos, calçados e celulares. O presidente da AGV, Vilson Noer, avaliou como positivas as vendas e informou que os números ficaram dentro do esperado, conforme pesquisa prévia realizada pela instituição.

Mundo:

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, participou, neste domingo, juntamente com milhares de pessoas, da Parada Gay de Montreal, em sua terceira aparição deste tipo. Uma grande multidão ao longo do caminho por onde a parada passou saudou o jovem político, cuja popularidade está em ascensão, enquanto ele caminhava pelo centro da cidade, ao lado de carros alegóricos multicoloridos, dançarinos e músicos.

Trudeau fez história em julho, quando se tornou o primeiro premiê canadense a participar da Parada Gay de Toronto. Ele também participou de uma marcha similar em Vancouver. O Canadá é "uma sociedade aberta e positiva", disse o primeiro-ministro, falando em francês. "É um exemplo que devemos dar ao mundo todo", prosseguiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário