Economia - 28 de abril de 2016



Em decisão unânime, o Comitê de Política Monetária manteve a Selic em 14,25% ao ano - o maior patamar em uma década. Foi a 6ª manutenção seguida da taxa básica de juros da economia brasileira pelo Banco Central

O Supremo suspendeu o julgamento da dívida dos estados com a União e deu 60 dias para as partes chegarem a um acordo.

Os débitos com o governo federal são calculados por juros compostos, mas os estados querem pagar juros simples - o que diminuiria drasticamente a dívida.

Antes da suspensão, o ministro Edson Fachin, relator do caso, votou contra os estados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário