Hilário Eidelwein - o futuro de Estrela depende do Saneamento Básico









Hilário Eidelwein - o futuro de Estrela depende do Saneamento Básico

O secretário do Meio Ambiente e Saneamento Básico, Hilário Eidelwein, concedeu entrevista no Redação Studio - Jornal com Café da Manhã. Disse que o município de Estrela continua exigindo da Corsan o cumprimento do contrato para tratamento de esgoto cloacal.

O município deve assumir em breve as seis Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) instaladas nos bairros até que aja uma definição da situação. Uma empresa terceirizada faz a manutenção das mesmas contratada pela Prefeitura de Estrela.

"A Corsan tem agido como se foça séptica e sumidouro representassem a solução dos problemas. Porém o solo de Estrela não garante eficiência dos dispositivos sugeridos", alerta Eidelwein.

Além disso, novos loteamentos não estão sendo liberados pela Corsan o que causa um prejuízo para o futuro do município.

Afirmou que o Plano de Saneamento é uma Lei que precisa ser cumprida. O lucro da Corsan é de R$ 600 mil Reais por mês em Estrela. Não é possível continuar da maneira que está, insiste.

As águas do Rio Taquari apresentam Classe 3, podem baixar para Classe 2, com tratamento do esgoto cloacal. "Hoje temos excesso de fósforo nas águas", afirmou.

Citou a Estação de Tratamento de Esgoto instalada no Nova Morada, para 250 famílias, que despeja água tratada com 80% de pureza no Arroio Estrela.

Outras situações destacadas positivamente pelo secretário foram: os novos prédios que já estão sendo construídos com ETEs, de acordo com a legislação municipal e a regularização dos poços artesianos existentes na cidade.

Água é um bem de todos, devemos manter as nascentes e investir em saneamento até por uma questão de saúde preventiva, ensinou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário