Economia - 28 de outubro de 2015



Em ofício assinado pelos ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Fazenda, Joaquim Levy, o governo divulgou nesta terça-feira que a expectativa de déficit primário é de R$ 51,824 bilhões para 2015. O governo espera que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano seja negativo e próximo a 3%. A meta fiscal poderá ser reduzida em alguns casos, inclusive se o Tribunal de Contas da União (TCU) obrigar o governo a pagar os repasses atrasados, chamados de pedaladas fiscais, e que não estão contabilizados no déficit previsto encaminhado hoje.

O mercado de câmbio se orientou por fatores internos e externos nos negócios desta terça-feira e o dólar à vista fechou em baixa de 0,38%, cotado a R$ 3,9037. No cenário internacional, as atenções se concentraram na política monetária dos Estados Unidos, a ser definida na quarta-feira, ao final da reunião do Federal Reserve. No Brasil, o foco foi a questão fiscal, com a divulgação de números sobre a meta fiscal deste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário