Vice-Prefeito de Estrela, Valmor Griebeler (PV), participa do monitoramento do Rio Taquari
















Estrela-RS - junho de 2017

Expedição no Rio Taquari identifica áreas críticas nas barrancas

Na ensolarada sexta-feira de 30 de junho de 2017, na parte da tarde, foi realizada uma Expedição no Rio Taquari, contando com a participação do vice-prefeito, Valmor Griebeler (PV), Anderson Schneider da Central de Projetos; agentes da Defesa Civil do município Sandro Bremm e Lindomar de Freitas. 

Em torno de 32 km foram percorridos, somando-se ida e volta, a montante (12 km) e jusante até a foz do arroio das Lavadeiras em Cruzeiro do Sul (4 km), tendo como local de partida o Parque da Lagoa em Estrela. 

Diversos aspectos foram observados como a mata ciliar que protege as barrancas, evitando erosões. Sua manutenção é importante para preservar a fauna e a flora. 

Constatado que devido à intensa atividade econômica (industrias, portos, agricultura), na região, atualmente a mata ciliar apresenta problemas: Parte dela Degradada e sem cobertura arbórea o que tem causado desbarrancamento e assoreamento em diversos locais. Inclusive em Estrela, no bairro Moinhos, algumas casas estão em situação de emergência. O problema vem se agravando também no Parque da Lagoa (Buraco dos Cachorros) e próximo da comunidade de Arroio do Ouro.

Em outros pontos a situação é Intermediária com faixa estreita e cobertura arbórea cercada por cultivos agrícolas; e outros totalmente Preservada com elevada diversidade e aparentemente, sem a presença de espécies exóticas.

Em virtude das últimas cheias, pode-se constatar a marca de lama, da elevação das águas, na mata ciliar, que deixou ainda muito lixo pendurado nas árvores.

Com relação a fauna, foram avistados urubus, garças e outros pássaros como João de Barro, sabiá na mata ciliar.

Encontrado um pescador que informou sobre a população de peixes que está satisfatória, segundo ele. Mostrou um balde com pintados que havia capturado através de uma linha.

Á água apresentava coloração esverdeada com aspecto límpido e com boa transparência.

O canal principal no meio do Rio Taquari com profundidade de 3,2 m em média. No Porto de Estrela a profundidade medida foi de 4 m. Na foz do Arroio Estrela apresenta 22 m em seu ponto mais fundo.

Um local conhecido pela Defesa Civil como "Curva do Costão', apresenta grande profundidade de 33 m. A medição foi feita por sonar da Defesa Civil.

No final da Expedição encontrados alunos da Escola Estadual de Educação Básica Nicolau Müssnich que estavam fazendo um trabalho sobre o Rio Taquari.

O coordenador Sandro Bremm afirmou que é importante o monitoramento do Rio Taquari, após de cada cheia, para ver como se comporta o conjunto de situações ambientais.

O vice-prefeito Valmor Griebeler, disse que vai levar as informações colhidas durante a Expedição para serem trabalhadas a nível de Governo.

Agradeço a oportunidade em ter acompanhado tão importante missão que busca conhecer ainda mais e melhor, toda diversidade e condições ambientais do recurso hídrico. Lembro aqui as palavras do professor Leônidas Erthal: "Ninguém ama ou preserva aquilo que não conhece".


Nenhum comentário:

Postar um comentário