Economia - 15 de junho de 2016



No primeiro triemestre de 2016, a economia do Rio Grande do Sul teve um recuo de -4,3%. Segundo a Fundação de Economia e Estatística, que divulgou as informações nesta terça-feira, o setor que apresentou o pior resultado, em relação ao período anterior, foi o agropecuário, com -8,1% ante 2,4%.

O resultado da indústria gaúcho apresentou queda de 6,3%, contra 12,4% no quarto trimestre de 2015. Já os serviços caíram de 3,4% do final do ano passado para 2,5%. Com base nesses desempenhos, a taxa trimestral do Valor Adicionado Bruto (VAB) total caiu 4,2% neste trimestre e 5,7% no trimestre anterior. O dos impostos sobre produtos líquidos de subsídios diminuiu 4,9% agora e 10,6% no quarto de 2015. Assim, a taxa trimestral do Produto Interno Bruto (PIB), que havia recuado 6,4% no quarto trimestre de 2015, caiu os 4,3% no primeiro de trimestre de 2016.

Em comparação com a economia brasileira, o desempenho da gaúcha foi mais favorável, com -4,3% contra -5,4% da nacional. “Parece que a economia está começando a se estabilizar, com quedas de menor magnitude. Entretanto, a retomada exige outras condições. Sem o equacionamento do déficit fiscal, os investimentos não retornarão”, declarou o presidente da FEE, Igor Morais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário